terça-feira, 29 de novembro de 2016

Queda de avião da Chapecoense mata 75 e deixa seis feridos na Colômbia



Segundo controladores de voo, causa do acidente seria uma série de problemas elétricos





queda do avião da Chapecoense nesta terça-feira (29) em Medellin, na Colômbia, deixou 75 pessoas mortas e seis feridas, de acordo com informações da Agência Reuters. Inicialmente, as autoridades colombianas haviam informado apenas cinco sobreviventes.

O comandante da Polícia Nacional da Colômbia na região, Jose Gerardo Acevedo, informou que "seis pessoas foram resgatadas com vida, mas infelizmente uma morreu".


— O resto dos ocupantes infelizmente morreram. A tragédia total é de 76 vítimas. 

De acordo com o Diretor da Aviação Civil da Colombia. Alfredo Bocanegra, Ximena Suárez, auxiliar de voo, foi encaminhada à Clinica Somer del Rionegro. Os jogadores Alan Luciano Ruschel, de 23 anos, e Jackson Ragnar Follmann, de 21, foram levados aos Hospitais de La Ceja e San Vicente, respectivamente. Não foram divulgados os hospitais dos outros feridos.

O avião em que embarcou a delegação da Chapecoense com destino à Colômbia fez um pouso forçado na região de Antioquia, naquele país, na madrugada. Segundo controladores de voo colombianos, a causa do acidente seria uma série de problemas elétricos.

A delegação da equipe estava a caminho do aeroporto José Maria Córdova, em Medellín, onde a equipe catarinense enfrentaria o Atlético Nacional pela final da Copa Sul-Americana deste ano.
A aeronave partiu de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, sob o número de identificação CP2933. A equipe fez escala no país depois de ter deixado São Paulo por volta das 15h35, horário local.

O avião transportava 81 passageiros, sendo 48 membros da Chapecoense, 21 jornalistas, três convidados, além de nove tripulantes.
A conta oficial do Aeroporto José María Córdova no Twitter confirmou um chamado de emergência do avião que decolou de São Paulo e informou que a operação de resgate está sendo realizada apenas por terra devido as condições climáticas no local.
Segundo informações da rádio Caracol, sobreviventes já estão sendo retirados do local do acidente e levados para o hospital de La Ceja, a cerca de uma hora de Medellín.
Entre os nomes confirmados de sobreviventes, os primeiros foram o defensor Alan Ruschel, o goleiro titular Danilo e o goleiro reserva Jackson.
Através da conta oficial do torneio no Twitter, a Conmebol confirmou que a partida de ida da final do torneio está adiada indefinidamente.

O jornalista Rafael Henzel — que acompanhava a delegação e sobreviveu ao acidente — publicou nas redes sociais o que seria a última imagem da Chapecoense quando a equipe embarcava no avião.
Henzel escreveu: "QUASE DECOLANDO. EQUIPE CLÁSSICO OESTE CAPITAL ESTAMOS COM A CHAPE NO VOO PARA MEDELLÍN com escala na Bolívia em Santa Cruz de La Sierra."

Se inscreva em nosso canal: 


Fonte: R7